[Ranking] Faro é a região com maior probabilidade de ser uma vítima de acidente rodoviário

A HelloSafe Portugal analisou os dados da ANSR (Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária) de sinistralidade rodoviária e o resultado é um ranking das regiões onde as probabilidades de ser uma vítima de um acidente de viação é maior. No distrito de Faro, por exemplo, uma pessoa tem 40% mais chances do que no distrito da Guarda. No mapa acima, você pode conferir a classificação por região. O número indicado representa a taxa média de vítimas de acidentes rodoviários (feridos ligeiros, graves e mortes) a cada 100 mil habitantes.

Faro, Coimbra e Madeira são as regiões com a maior probalidade de ser uma vítima de acidente rodoviário

Apesar de não serem as maiores regiões em números absolutos, a proporção de acidentes com vítimas em relação a população faz com que, em algumas zonas de Portugal, a chance de uma pessoa estar entre as estatísticas seja muito maior. É o que acontece no distrito de Faro. A proporção de vítimas provocadas por acidentes viários a cada 100 mil habitantes é a mais alta do país e fica em 434. Na sequência, Coimbra com uma média de 428 casos a cada 100 mil habitantes e na terceira posição, a região da Madeira, com 426. Veja a classificação completa e o número de vítimas de acidentes em cada região no gráfico abaixo.

Na tabela abaixo, a classificação das regiões de acordo com a proporção de vítimas a cada 100 mil habitantes. Na sequência, o gráfico mostra a quantidade de vítimas em decorrência de acidentes rodoviários entre janeiro e setembro de 2022.

Posição Distrito / Região Número médio de vítimas
a cada 100 mil habitantes
1Faro434
2Coimbra428
3Madeira426
4Aveiro421
5Braga418
6Viseu415
7Santarém412
8Leiria400
9Vila Real399
10Viana do Castelo385
11Beja379
12Porto356
13Bragança344
14Castelo Branco336
-Portalegre336
15Açores335
16Évora334
-Lisboa334
-Setúbal334
17Guarda308
Fonte: ANSR e HelloSafe Portugal

Fonte: ANSR

Distrito de Lisboa registou o maior número de acidentes com vítimas dos país

Em números absolutos, o distrito de Lisboa, que é também o mais populoso, registou o maior número de acidentes com vítimas. Registaram-se 4.996 casos nos primeiros nove meses de 2022 e 20.181 entre 2019 e 2021. Mas nem por isso, é um dos mais perigosos. No cálculo de probabilidade a cada 100 mil habitantes, Lisboa é o penúltimo da lista.

Veja no gráfico e na tabela abaixo a classificação dos distritos e regiões em relação aos números absolutos de casos.

Distrito/Região201920202021*2022TOTAL
1- Lisboa823257046245605026231
2- Porto624546925119510621162
3- Braga318024632767281011220
4- Aveiro28152126238724969824
5- Setúbal26052049225924849397
6- Faro21541540168818907272
7- Leiria18221283144815596112
8- Coimbra16241236141715635840
9- Santarém16121185131914855601
10- Viseu13151047110112044667
11- Madeira9367238747663299
12- Viana do Castelo8596356808383012
13- Vila Real6545325586952439
14- Açores6115016005842296
15- Castelo Branco5274624684771934
16- Beja4683723934601693
17- Guarda4333423574641596
18- Évora4443283914261589
19- Bragança4122643393761391
20- Portalegre3032412813011126
*Dados contabilizados até setembro de 2022. Fonte: ANSR - Número de vítimas em decorrência de acidentes rodoviários

A cada hora, quatro acidentes com vítimas são registados em Portugal

Somente nos primeiros nove meses de 2022, Portugal registou uma média de 92 acidentes com vítimas diariamente. Isso quer dizer, cerca de 4 por hora. Segundo dados da ANSR, de janeiro de 2019 até setembro de 2022, os 121.039 acidentes resultaram em 153.085 vítimas (incluindo feridos leves, graves e mortes).

Fonte: ANSR

Regiões com piores resultados pagam mais nos prémios de seguros automóvel

Infelizmente, quando se trata de contratar um seguro automóvel, tudo é tido em conta e um dos pontos mais importantes, são os riscos que o condutor terá na região onde ele mais circula. Um actuário calcula exactamente isto, os riscos de um roubo ou acidente em cada região.

Além desta questão, há vários factores que podem influenciar o preço do seguro automóvel em Portugal, incluindo:

  1. Tipo de veículo: veículos mais caros geralmente têm prémios de seguro mais elevados, pois custam mais para reparar ou substituir em caso de acidente.
  2. Idade do condutor: os condutores mais jovens geralmente pagam prémios de seguro mais elevados, pois têm menos experiência de condução e são considerados mais propensos a ter acidentes.
  3. Histórico de condução: condutores com um histórico de condução limpo (sem acidentes ou multas) geralmente pagam prémios de seguro mais baixos do que aqueles com um histórico de condução menos bom.
  4. Localização: os prémios de seguro podem variar dependendo da localização, pois algumas áreas têm uma taxa de acidentes mais elevada do que outras.
  5. Cobertura desejada: quanto mais cobertura a pessoa desejar, mais caro será o prémio de seguro. Por exemplo, se ela optar por uma cobertura ampla que inclua danos próprios, colisão e incêndio, o prémio será mais elevado do que se ela optar apenas por uma cobertura básica de responsabilidade civil.

Metodologia

Este estudo foi feito baseado nos relatórios nacionais da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. A partir dos dados disponíveis, os analistas da HelloSafe calcularam a média de casos a cada 100 mil habitantes para cada região. Para este cálculo, foram utilizados os registos do ano de 2021, que são as últimas informações disponíveis de um ano completo.

Os dados informados sobre 2022, foram contabilizados até setembro, como disponibilizado no último relatório da ANSR.

Observe que as informações acima estão corretas na data em que foram publicadas. Todos os nossos estudos são baseados em informações confiáveis ​​obtidas de organizações públicas e privadas. Para obter mais informações sobre nossas diretrizes editoriais, clique aqui.

Além de uma linha editorial especializada em garantias e produtos financeiros, a HelloSafe propõe maiores relações à consumação global de Portugal e do mundo. Nosso objectivo é decifrar certos números e assuntos para deixar a disposição dos nossos consumidores.

Como o podemos ajudar?

Contacte a equipa HelloSafe!

Tem uma pergunta ou uma sugestão? Seja qual for o assunto da sua mensagem, a equipa HelloSafe está lá para o ajudar!

foto assinatura hellosafe br

Silvana Theodoro

Responsável pelas relações com a imprensa e comunicação

Faça uma pergunta, um especialista irá responder
Seu nome é obrigatório
O conteúdo dos comentários é necessário